Nutrina News

  • Portugal lança campanha para controle de gatos abandonados

  • Data: 19/10/2015
  • A Câmara Municipal de Vila do Bispo, com a colaboração da associação “Animais de Rua”, está a promover, nas ruas e espaços públicos daquele concelho, um programa de controlo populacional das colônias de gatos errantes, silvestres ou que vivam com famílias em situação de comprovada carência econômica.

    Desde que este programa foi implementado, já foram “esterilizadas diversas colônias de gatos no município e devidamente devolvidos ao seu habitat”, garante a autarquia.
    Este controlo é feito segundo o método CED (Capturar-Esterilizar-Devolver), “dado ser o único meio ético e eficaz no controlo de colônias de gatos e de redução da população felina silvestre”, explica a Câmara de Vila do Bispo.

    Todos os animais esterilizados são também desparasitados interna e externamente, tratados se tiverem sintomas de alguma patologia, e marcados com um pequeno corte na ponta da orelha esquerda, que é sinal internacional de animal esterilizado.
    Esta medida visa sobretudo o controlo de reprodução e o bem-estar do animal das diversas colônias de gatos abandonados no concelho.

    Em paralelo, esta iniciativa está a ser divulgada junto da comunidade estudantil de Vila do Bispo, através de alguns professores da Escola E.B. 2,3 de São Vicente.

    Estão também a levar a cabo uma campanha de sensibilização sobre os direitos animais e a dar a conhecer o trabalho realizado por diversas associações que ajudam os animais, alertando para a importância da esterilização e da adoção responsável.

    Ao mesmo tempo, em todas as escolas do Agrupamento, está a decorrer uma recolha de alimentos, por parte de toda a comunidade educativa, para ajudar os animais abandonados do concelho de Vila do Bispo.

    Para mais informações sobre este programa (CED), deve contactar o Gabinete de Apoio ao Munícipe, no Centro Cultural de Vila do Bispo, ou através do telefone 28263-0600.
    *Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguisticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

© nutrina 2019 todos os direitos reservados