Nutrina News

  • Peixes Ornamentais

  • Data: 02/03/2015
  • Brasil está entre os principais países com maior variedade de peixes ornamentais

    Das mais de 4 mil espécies catalogadas na fauna local, 725 são liberadas para comercialização no país

    De acordo com os dados mais recentes de pesquisa desenvolvida pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o Brasil tem 26,5 milhões de peixes. Os outros bichos também apresentam números expressivos como, por exemplo: 19,1 milhões de aves e 2,17 milhões de outros animais (répteis e pequenos mamíferos). Já os cães representam 37,1 milhões e os gatos 21,3 milhões. O que totaliza 106,2 milhões de animais de estimação em todo país.

    Esse grande número de peixes reflete em um mercado grande e consolidado no país e em todo o mundo. Em 2012, o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) divulgou dados sobre a exportação desses animais, que são criados em casa como animais de estimação. A exportação desses animais chegou a render US$ 9 milhões. Ainda segundo o relatório, dois anos antes, em 2007, o faturamento foi de US$ 5 milhões.

    Para exportar um peixe ornamental é preciso seguir algumas regras, dispostas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e só pode exportar esses animais, comerciantes de animais aquáticos vivos, cotistas e revendedores registrados no Registro Geral da Pesca (RGP), do MPA e no Cadastro Técnico Federal (CTF) do IBAMA. “O Ibama enquanto órgão anuente efetiva o Registro de Exportação ou da Licença de Importação para o transporte internacional com fins comerciais. A carga deve estar acompanhada da cópia impressa do Registro de Exportação-RE ou da Licença de Importação-LI do Banco Central do Brasil, efetivado no Sistema de Informações do Banco Central-SISBACEN, no Sistema Integrado do Comércio Exterior-SISCOMEX ou outros sistemas que venham a substituí-los”.

    De acordo com dados da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) o Brasil “tem 725 espécies liberadas para comercialização, das mais de 4 mil catalogadas na fauna local, e figura entre os principais países com alta variedade de espécies de finalidade ornamental e de aquarofilia, ao lado de China, Alemanha, Cingapura e EUA”.

© nutrina 2019 todos os direitos reservados